sábado, 13 de dezembro de 2008

Processo


Sorriso infame
infligir conduta
caracterizar desejo
repulsa mecânica

determinar começo
ação em andamento
determinado de ações
sequenciais, o processo
conjunto de processos
desencadear lobotomia
garantir segurança, ignorar efeitos colaterais, preparar,
sedar, iniciar ativo cerebral, conferir parametros

destruir paradoxos
alinhar realidade a sonhos,
movimentar
ciência metafísica
artes surrealistas

caos gera ordem
ordem gera seguidores
seguidores geram ódio
ódio cria argumentadores
argumentadores sugerem

destruição

a cada fim sempre há um novo começo

6 comentários:

MAURO LIMA disse...

Descreveu exatamente o ciclo da vida humana, soube analisar exatamente o mecanismo das situações. Gostei muito desta poesia. Meus sinceros parabens a ti

Cara, tú fez um comentário lá no "Mente e equilibrio" que sinceramente me impressionou muito
Pra escrever tudo aquilo tem que ter muito conhecimento de si mesmo, coragem e paz interior, tú é um espirito evoluido brow.

Vlw mesmo pelo comentário

MAURO LIMA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MAURO LIMA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tyellë disse...

quer lugar é esse ???
magnifico...
belas palavras...
belas linhas...
adorei

tenha um ótimo dia

parabéns pelo blog
bjos

MAURO LIMA disse...

Cara, me passa seu msn, eu gostaria de conversa contigo sobre o mito da caverna, explicar melhor o lance da luz do sol

Imaginary Decadence disse...

Bem realista...e ao msmo tempo surreal...
Gostei bastante do fim"a cada fim sempre há um novo começo"...afinal,qnd algo terminar algo tem q continuar a pqrtir daquilo q terminou.Palavra bem firmes!
Parebéns pelo blog!